As melhores cidades de Itália para expatriados 2024 (atualizado)

Popular
Expats
Itália

Partilhar:

As melhores cidades de Itália para expatriados 2024 (atualizado)

A Itália é um dos países europeus mais populares entre os expatriados. Tem muitas atracções históricas e culturais, pequenas cidades pitorescas, belas praias e uma gastronomia mundialmente famosa. Saiba mais sobre as 7 principais cidades italianas com melhor qualidade de vida 2024

Utilize o Guia para qualquer país do mundo para uma viagem confortável e segura
Utilize o Guia para qualquer país do mundo para uma viagem confortável e segura
Comprar


A Itália é um dos países mais bonitos do mundo, que atrai cerca de 100.000 migrantes todos os anos. A maioria dos cidadãos do Egipto, da Tunísia, do Bangladesh, da Síria e do Afeganistão deslocam-se para este país. Também é muito frequente encontrar aqui representantes dos Estados-Membros da UE.


Este lugar fantástico é famoso pelas suas muitas atracções históricas e culturais, belas cidades pequenas, praias maravilhosas, montanhas altas e uma gastronomia mundialmente famosa. A Itália oferece também uma qualidade de vida fantástica. Que região escolher para se mudar em Itália? Veja a nossa lista dos melhores locais em Itália.




Para planear uma viagem interessante e segura a Itália, utilize os guias do Visit World. Estes documentos contêm conselhos básicos sobre pedidos de visto, passagens de fronteira, emprego, cidadania e muito mais. 




Top 7 das cidades italianas com melhor qualidade de vida 2024


Pelo 33º ano consecutivo, o jornal Il Sole 24 Ore publica a sua classificação da qualidade de vida. Para a avaliação, os especialistas utilizam 90 factores, que podem ser combinados em seis categorias: negócios e trabalho, demografia e sociedade, ambiente e serviços, nível de segurança, rendimento e custo de vida, bem como entretenimento disponível. Com base na análise, criam uma classificação dos melhores locais. A lista dos líderes é a seguinte.


1º lugar - Bolonha


Bolonha é uma cidade no norte de Itália, famosa pela sua arquitetura histórica, património cultural e excelente gastronomia. A Universidade de Bolonha, uma das mais antigas universidades do mundo, está localizada aqui. Bolonha é também reconhecida como a capital culinária de Itália. A cidade é conhecida pelas suas massas, carnes curadas e queijo.


Bolonha tem boas ligações de transportes e é o centro das indústrias automóvel e de engenharia. Na classificação da qualidade de vida, a cidade recebeu os melhores pontos para os seguintes indicadores - nível de rendimento e facilidade de fazer negócios, segurança, cuidados de saúde e demografia.


Expatriados em Bolonha


Bolonha é uma cidade de média dimensão, pelo que não há tantos expatriados a viver aqui como em Milão ou Roma. A base da população estrangeira é constituída por estudantes.


Qualidade de vida


Bolonha é conhecida pela sua elevada qualidade de vida. A cidade oferece um equilíbrio entre o encanto histórico e as conveniências modernas. É famosa pelos seus restaurantes, muitos dos quais com estrelas Michelin. Bolonha é também uma cidade amiga dos ciclistas, com muitas ciclovias. Bolonha está rodeada de belas paisagens, com muitos parques e espaços verdes.


Custo de vida


O custo de vida em Bolonha é relativamente baixo em comparação com outras cidades do país. Os preços dos alugueres podem variar consoante a zona, mas são geralmente mais acessíveis do que em Roma, Milão ou Florença. É possível alugar um apartamento por 900-1000 euros por mês. O custo da alimentação também é mais baixo do que noutras cidades. Quanto aos transportes públicos, a grande maioria da população local utiliza a bicicleta.


Segurança


Bolonha é uma cidade segura, com um baixo nível de criminalidade violenta. No entanto, como em qualquer outra cidade, aqui também se verificam pequenos crimes, como os carteiristas.


2º lugar - Bolzano


Bolzano é uma cidade italiana multicultural, que é a capital da província do Tirol do Sul. É conhecida pela sua localização pitoresca nos Alpes italianos, um centro histórico bem preservado com arquitetura gótica e uma combinação única das culturas italiana e austríaca. As atracções da cidade incluem a Catedral de Santa Maria Assunta, o Castelo de Marecchio e o Museu Arqueológico do Tirol do Sul, onde se encontra o famoso Homem de Gelo Ezi.


Expatriados em Bolzano


Graças a uma economia desenvolvida e a excelentes condições de vida, a população de Bolzano tem vindo a crescer de forma constante nos últimos 70 anos. A cidade é bilingue, as línguas oficiais são o italiano e o alemão, razão pela qual uma grande percentagem da população de língua alemã vive na cidade - austríacos e alemães.


Qualidade de vida


Bolzano oferece uma elevada qualidade de vida num local pitoresco, rodeado de montanhas e com um clima agradável. Bolzano é conhecida pelo seu excelente sistema de saúde, educação de qualidade e tem boas ligações de transportes com a estação de comboios e os aeroportos mais próximos.


Custo de vida


Bolzano é conhecida por ser uma das cidades mais caras de Itália, especialmente no que diz respeito à habitação. O custo médio de aluguer de um apartamento aqui é de mais de 1.300 euros por mês.


Segurança


Bolzano é uma cidade segura, com uma baixa taxa de criminalidade.


3º lugar - Florença


A pérola da Toscana e o berço do Renascimento italiano, Florença parece um museu ao ar livre. Há muito para ver aqui - a icónica Piazza del Duomo, a centenária Ponte Vecchio, o romântico rio Arno e inúmeros museus. A cidade é também o lar de muitas galerias de arte e museus de renome mundial, incluindo a Galeria Uffizi. Atualmente, é o principal ponto turístico de Itália, bem como o seu centro económico.


Expatriados em Florença


Florença é um destino turístico popular e atrai visitantes de todo o mundo. A cidade tem uma população de aproximadamente 380.000 habitantes, sendo que cerca de 14% da população é estrangeira, pelo que existe um elevado nível de proficiência em inglês.


Qualidade de vida


Florença oferece uma elevada qualidade de vida. A economia de Florença baseia-se no turismo, na indústria pesada e na manufatura. A cidade é famosa pela sua gastronomia, artigos de couro e moda de alta gama. Florença tem boas ligações de transportes, incluindo um grande aeroporto e ligações ferroviárias de alta velocidade para outras cidades italianas. É também um centro de educação e investigação com várias escolas internacionais, universidades de topo e institutos de investigação.


Custo de vida


O custo de vida em Florença pode ser bastante elevado, especialmente no centro histórico da cidade, que é uma das zonas mais caras de Itália. No entanto, existem também zonas mais acessíveis fora do centro, onde os custos de habitação e outros são mais baixos.

O custo médio de aluguer de um apartamento de um quarto em Florença é de 1.400 euros, um apartamento estúdio é de 920 euros e um quarto pode ser encontrado por 500 euros.


Segurança


Com um índice de segurança de 70, Florença é ligeiramente mais segura do que Milão. Uma vez que o turismo é uma das mais importantes fontes de rendimento da cidade, a maioria dos crimes está também relacionada com ele. A cidade tem um elevado risco de crimes de velocidade, como os carteiristas, especialmente em zonas movimentadas.




4º lugar - Milão


Milão é uma bela cidade no norte de Itália, conhecida pela sua moda, design, arte e arquitetura. Casas de moda famosas, como Prada e Armani, estão localizadas aqui, e a Semana da Moda de Milão também é realizada aqui.

Milão é a segunda maior cidade de Itália, com uma população de cerca de 1,4 milhões de pessoas. A cidade é reconhecida como um dos quatro motores da economia europeia.


Expatriados em Milão


Milão é uma cidade de negócios internacionais. Em 2022, viviam aqui cerca de 277.000 estrangeiros, quase 20% da população total da cidade. Milão tem uma grande comunidade de língua inglesa, com milhares de expatriados britânicos e americanos a viver aqui.


Qualidade de vida


Milão oferece aos seus residentes uma boa qualidade de vida. Ganhou as suas estrelas graças a um elevado nível de desenvolvimento económico, à adoção de um estilo de vida mais ecológico e a uma diversidade cultural e demográfica cada vez maior. Existem muitas instituições culturais, restaurantes e lojas na cidade. Milão é famosa pelos seus museus e galerias de classe mundial, como a Pinacoteca Brera. Há também uma vida nocturna muito animada. Milão tem boas ligações de transportes, com três aeroportos internacionais e um comboio de alta velocidade que a liga a outras cidades italianas. Existem escolas internacionais em Milão que oferecem ensino em inglês


Custo de vida


Em comparação com outras cidades italianas, Milão tem um custo de vida bastante elevado, especialmente no que diz respeito à habitação. De acordo com o índice de aluguer de apartamentos da HousingAnywhere, Milão ocupa o quinto lugar entre as cidades mais caras da Europa, com um preço médio de aluguer de 1.800 euros por apartamento.


Segurança


Milão é geralmente uma cidade segura, com uma baixa taxa de crimes violentos. No entanto, alguns bairros são mais propensos a pequenos crimes, como furtos. É importante tomar precauções básicas de segurança, como estar atento ao que o rodeia e ter cuidado com os seus pertences.


5º lugar - Siena


Siena é uma pequena cidade italiana na Toscana, conhecida pela sua arquitetura histórica, paisagem urbana medieval e pela famosa corrida Palio, realizada duas vezes por ano na praça central da cidade. Entre os principais pontos turísticos da cidade estão a Piazza del Campo e a Catedral Gótica de Siena


Expatriados em Siena


Siena não tem tantos expatriados como algumas das maiores cidades de Itália, mas a cidade tem uma pequena comunidade internacional, particularmente devido ao grande número de estudantes internacionais que estudam na Universidade de Siena.


Qualidade de vida


Siena é conhecida pelo seu ritmo de vida lento, perfeito para quem procura fugir à azáfama das grandes cidades. A cidade oferece um grande número de museus, galerias de arte e locais históricos. Siena é também um centro de educação com uma das mais antigas universidades de Itália, a Universidade de Siena.


Custo de vida


A cidade é considerada cara para se viver, especialmente em comparação com outras cidades de Itália. O custo de vida em Siena é impulsionado pela elevada procura de habitação no centro, especialmente de propriedades históricas.


Segurança


Siena é geralmente uma cidade segura, no entanto, ocasionalmente ocorrem pequenos crimes.


6º lugar - Roma


Roma é a capital de Itália, conhecida pela sua rica história, ruínas antigas e tesouros artísticos. É o lar de numerosos pontos turísticos mundialmente famosos, incluindo o Coliseu, o Fórum Romano e o Panteão. A capital política de Itália é uma das cidades mais densamente povoadas da Europa. Roma tem algo de especial para oferecer aos expatriados que procuram um estilo de vida mediterrânico repleto de milhares de anos de história, vida nocturna divertida, cultura sem limites, bem como perspectivas económicas.


Expatriados em Roma


Com quase 3 milhões de habitantes, Roma é a terceira maior cidade da Europa. 300.000 expatriados e estudantes estrangeiros vivem aqui. A cidade é sede de muitas organizações internacionais, incluindo as Nações Unidas. Muitos estudantes estrangeiros estudam em universidades de primeira classe.


Qualidade de vida


Roma tem uma elevada qualidade de vida, um rico património cultural, uma arquitetura deslumbrante e artes e entretenimento vibrantes. A base da economia da cidade é o turismo, o sector financeiro, a tecnologia e a construção.

As desvantagens incluem engarrafamentos de trânsito, um grande número de turistas e numerosas greves.


Custo de vida


E embora os preços dos imóveis tenham vindo a baixar constantemente nos últimos sete anos, viver em Roma é, sem dúvida, caro: o custo de compra de um metro quadrado no bairro histórico é de 7.369 euros. As rendas também aumentaram quase 13% desde 2021, o custo médio de aluguer de um apartamento é de 1.575 euros.


Segurança


Com um índice de segurança de 64, Roma é uma cidade bastante segura, mas como em qualquer grande cidade, ocorrem pequenos crimes. Os carteiristas são um problema nas zonas turísticas e nos transportes públicos.